Rede de Pesquisa em Governança da Internet, IV Encontro Anual da Rede de Pesquisa em Governança da Internet

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE SOBRE A REPRODUÇÃO DA LÓGICA DE BUSCA DE DADOS EM PROCESSOS ELEITORAIS: ANÁLISE COMPARADA ENTRE BRASIL, EM 2018, E ARGENTINA, EM 2019
Alexandre Arns Gonzales

Última alteração: 2021-08-29

Resumo


Este texto tem como tema a relação entre a economia política dos dados com a democracia moderna. Este tema é abordado a partir de uma análise comparada entre a eleição de 2018 no Brasil e a eleição de 2019 na Argentina. O objetivo deste texto é apresentar como que as estratégias digitais das campanhas eleitorais reproduzem a lógica de busca de dados dos eleitores. O método para construção desta análise é realizada através da condução de entrevistas semiestruturadas com atrizes e atores envolvidos no trabalho eleitoral das estratégias digitais e análise documental das empresas provadoras de serviços de mídia digital, referente promoção do serviços delas para as candidaturas nas eleições. A base teórica para fundamentar a construção da análise se baseia na literatura que trata da formação histórica da economia política dos dados, no capitalismo recente; e na literatura que trata sobre a busca de dados dos eleitores por parte das campanhas eleitorais. A justificativa para desenvolvimento deste trabalho, por fim, é de contribuir para compreensão das implicações do fenômeno da economia política dos dados sobre a democracia. Nas considerações finais, este trabalho identificou que a lógica de busca dos dados dos eleitores, sobretudo na dimensão do seu tratamento para os objetivos de uma campanha eleitoral – mobilização de apoiadores e obtenção de votos – é dependente da infraestrutura de serviços. Ademais, o aparente reforço destas capacidades de mobilização dos eleitores é o atributo através do qual as empresas provedoras reforçam a base material e ideológica da economia política dos dados.


Palavras-chave


Economia Política; Democracia; Dados Pessoais; Proteção de Dados; Eleições